233423 Noticias - O QUE EST ACONTECENDO AO PLANETA TERRA, AFINAL?  -  Jos Geraldo Oliveira (DRT-ES 4.121/07 - JP)




Categoria Opinião  Noticia Atualizada em   19/05/2008   às  18:47:10                   
O QUE EST ACONTECENDO AO PLANETA TERRA, AFINAL?
As catástrofes são cada vez mais freqüentes e com prejuízo à vida humana em maior escala. Constantemente ouvimos falar em inversão polar, tsunami, vulcões, terremotos, maremotos, ciclone, furacão. Milhares de pessoas morrem a cada vez que um destes fenômenos acontece, contudo, pestes, como a fome provocada por maus políticos atinge maciçamente nossos irmãos. A cifra é, assustadoramente, de milhões por ano...

O litoral de oito paises asiáticos foi arrasado pela tsunami que matou aproximadamente 150 pessoas bem recentemente; centenas de pessoas morrem de acidentes aéreos, marítimos, rodoviários, vítimas da violência de modo geral. Agora no sudoeste da China já foram confirmadas mais de 32 mil mortes, podendo este número chegar a 50 mil.

Porém, mesmo diante da própria destruição que o homem faz ao planeta com a emissão de gazes poluentes, diante da falta de fé e de outros fatores destrutivos, o que mais me impressiona e muito me aterroriza é a ganância de Poder. A briga por votos a cada eleição é tão acirrada que muitos passam por cima de quaisquer valores e preceitos.

De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), pelo menos cinco milhões de crianças no mundo, morrem a cada ano e, de FOME. Ou seja, nós permitimos que a cada cinco segundos uma criança morra. Mais de vinte milhões de crianças nascem com o peso abaixo dos padrões mínimos, correndo maior risco de morte durante a infância.

Em 2004, pra se ter idéia, havia mais de 814,6 milhões de famintos nos países em desenvolvimento como China, Bolívia e Angola; mais de 28,3 milhões eram famintos em países de transição como Rússia, Croácia e Ucrânia; no Brasil esse número já era alarmante: mais de 15,6 milhões de pessoas passavam fome. Com US$ 25 milhões por ano, seria possível reduzir drasticamente a desnutrição nos 15 mais famintos países da África e da América Latina e salvar da fome pelo menos 900 mil crianças até 2015.

Indigna-te? Pois bem! Eles, os postulantes a candidatos, já começam a visitar nossas casas e em outubro lá estaremos nós, eleitores. Comecemos pela nossa rua, pelo nosso bairro. Ajudemos nossa cidade, nosso Estado e, consequentemente, estaremos construindo um Brasil melhor. Mais uma vez somos presenteados com a possibilidade de mudança e está em nossas mãos fazer a diferença.

Falamos de eleições municipais. Elegeremos, ou reelegeremos prefeitos e vereadores. De novo temos a chance de nos acovardar, como já fizemos tantas outras vezes e deixar tudo como está, ou temos, uma vez mais, a chance de reverter o jogo a nosso favor. Saiamos do comodismo. Façamos valer a pena o direito de votar. Vamos dar uma chance a nós mesmos.

Queiramos mudança. Matemos menos que os terremotos, que os vulcões, que os fenômenos, que são naturais. Não sejamos nós criminosos, como é a maioria dos politiqueiros. Quem permite morrer, também é assassino. Para que tenhamos felicidade, precisamos de normas. A começar por nós. Pense nisso!!!

Fonte: O Autor
 
Por:  Jos Geraldo Oliveira (DRT-ES 4.121/07 - JP)    |      Imprimir