Categoria Meio ambiente  Noticia Atualizada em   03/09/2012   às  15:31:47                   
Projeto ecoar destaca Maratazes em educao ambiental
Foto: Assessoria de Comunicao PMM
Desde 2009 o município integra o Programa Ecoar (Escola Comunidade Ambiente e Responsabilidade), desenvolvido pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídrico – SEAMA por meio do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – IEMA. O projeto envolve cerca de 25 municípios e tem por objetivo promover a gestão descentralizada da Educação Ambiental, contribuindo para a conscientização e o desenvolvimento da política estadual, unindo escolas e comunidades na sensibilização e formação de multiplicadores na busca de soluções efetivas que atuem na melhoria da qualidade de vida, cidadania e o desenvolvimento sustentável nas comunidades.

No Litoral Sul Capixaba, gestores ambientais e docentes da Rede Pública de Ensino foram capacitados, formando então a chamada Ecoárea Guanandy que reuniu a princípio cinco municípios,, sendo, Marataízes, Itapemirim, Presidente Kennedy, Piúma e Anchieta, porém os dois últimos não estão mais inseridos no projeto.

O projeto Ecoar abrange as escolas de ensino fundamental do 1° ao 9° ano. Em Marataízes as escolas Nagib Meleipe, José Marcelino, Anália de Queiroz e Lagoa Dantas, vem promovendo ações dento do ambiente escolar, incentivando a reciclagem de materiais, visitas em reservas ambientais, e palestras para os alunos e comunidade. Para isso, quatro professores efetivos da rede atendem diretamente ao projeto de educação ambiental.

Segundo a coordenadora do Projeto Ecoar de Marataízes, a pedagoga Simonika Marvila, em quatro anos de atuação as avaliações são positivas, pois o projeto trabalha com foco na sensibilização e na posterior mudança de comportamento dos alunos o que reflete na família, formando um ciclo de multiplicadores das boas ações em prol da preservação do meio ambiente. “Além da Secretaria de Educação, contamos com a parceria das Secretarias de Agricultura e Saúde, pois juntas formamos o chamado Grupo de Sustentabilidade. É importante também a participação das demais secretarias municipais, pois a questão ambiental está inserido no nosso dia a dia”, ressalta a coordenadora.

Todo esse sucesso deve-se ao interesse da Prefeitura Municipal de Marataízes, que segundo a Secretaria de Educação já assinou por mais dois anos a realização do projeto nas escolas. E, o modelo adotado por Marataízes vem despertando o interesse de outros municípios.

Ações
Ações concretas já foram desenvolvidas pelas escolas dentro das comunidades a partir de limpeza dos bairros, conscientização sobre a forma correta de descartar o lixo, reaproveitamento de materiais recicláveis como o óleo de cozinha que, ao invés de ser jogado na natureza vira produto de limpeza. A oficina de reaproveitamento do óleo aconteceu na Escola de Lagoa Dantas e contou com o apoio de alunos de química do Centro Universitário São Camilo. “A escola usou o material por aproximadamente dois meses e foi aprovado pelas serventes”, diz a coordenadora. Além do material de limpeza, é possível fabricar itens de limpeza pessoal, como sabonete e hidratante.

Além do óleo, outro sucesso foi a oficina de garrafas Pets, onde alunos e moradores transformaram o que antes era jogado fora em belas bolsas.

Outra ação realizada pelo projeto, por meio de gincanas, é o recolhimento de pilhas e baterias, sendo entregues nos postos de coleta em Marataízes.

Apoio Social
O projeto também atua de forma social, contribuindo com o crescimento dos Catadores da Esperança da Pastoral Ecológica. Diversos materiais recolhidos são encaminhados para o galpão localizado próximo ao prédio da Prefeitura, onde diversas famílias retiram seu sustento por meio de materiais recicláveis recolhidos no município.


















    Fonte: Redao Maratimba.com
 
Por:  Assessoria de Comunicao da Prefeitura de Maratazes    |      Imprimir