318889 Noticias - Palmeiras, dengue e calotes: os sete motivos do fiasco corin  -  Desire Duque




Categoria Geral  Noticia Atualizada em   14/05/2015   às  11:09:28                   
Palmeiras, dengue e calotes: os sete motivos do fiasco corin
Da invencibilidade a um vexame nas oitavas da Copa Libertadores. Em cinco meses, o Corinthians foi do cu ao inferno: duas derrotas para o Guarani do Paraguai, com um time aptico dentro de campo, e o fim do sonho de repetir o sucesso de 2012 e conquistar
Palmeiras, dengue e calotes: os sete motivos do fiasco corin
Foto: www.msn.com
Na sada do vestirio, nem os jogadores nem o presidente souberam explicar o que, afinal, aconteceu para a queda brusca de produtividade em to pouco tempo.

O declnio da frmula de Tite ficou exposto na semifinal do Paulista, na eliminao para o Palmeiras nos pnaltis, com erros nas cobranas de Elias e Petros. O alerta aumentou na derrota para o So Paulo, no Morumbi, na pior partida do elenco neste ano.

Enquanto no h resposta para o momento ruim, o ESPN.com.br listou pelo menos sete motivos que de alguma forma contriburam para o fracasso alvinegro - todos negados, no entanto, pelo grupo corintiano.

1) Dengue: se sentindo mal, Paolo Guerrero virou desfalque do clube no dia das quartas de final contra a Ponte Preta, em Itaquera. Dias depois, a confirmao: o peruano estava com dengue. Ficou fora dos dois jogos contra o Palmeiras, ainda no Paulista e contra o San Lorenzo, pela Libertadores. Voltou dias antes do primeiro confronto das oitavas contra o Guarani, ainda se recuperando do tempo que ficou em tratamento.

2) Salrios atrasados: o Corinthians fez algumas promessas para o elenco de pagar, finalmente, os direitos de imagem atrasados. No conseguiu, no entanto, cumprir nenhuma. Alguns dos jogadores esperam h pelo menos nove meses para ver os depsitos carem. Apesar da situao, tanto diretoria quanto atletas negam que isso possa ter de alguma forma atrapalhado. Nesta quarta-feira, no entanto, poucas horas antes do duelo comear, a cpula do Parque So Jorge anunciou que tinha conseguido uma parte dos emprstimos. No adiantou.

3) Eliminao no Derby: a sada do Paulista na semifinal diminuiu claramente a confiana do grupo. Elias e Petros choraram copiosamente no vestirio aps perderem as cobranas de pnaltis e verem seu time caindo fora do estadual. A diretoria acreditava que poderia ter um lado bom, unir mais o grupo. Mas isso no aconteceu, ou pelo menos no dentro de campo. O Corinthians de depois do Palmeiras foi aptico, sem confiana e sem raa no gramado.

4) Salto alto: na tentativa de explicar o que ocasionou a sada do Paulista aps ser colocado como o grande favorito da competio, o Corinthians deixou escapar alguns discursos considerados pretensiosos. O primeiro foi o de Paolo Guerrero, na volta da Dengue: disse que o alvinegro estava preocupado com campeonatos "grandes" e que o time j tinha mostrado que era o melhor do Brasil. Srgio Janikian, diretor de futebol, aps perder para o So Paulo e saber que pegaria o Guarani do Paraguai afirmou: um presente de Deus.

5) Expulses: Emerson Sheik e Mendoza foram expulsos da partida contra o So Paulo, a ltima da fase de grupos da competio sul-americana. Os dois ficaram fora do primeiro jogo contra o Guarani. Sheik, o cara da Libertadores, fez falta no Paraguai e tambm em Itaquera. Ao total, foram cinco vermelhos no campeonato: Paolo Guerrero, Fbio Santos (duas vezes), Emerson Sheik e Jadson.

6) Conmebol: com um rigor considerado exagerado, a Conmebol puniu duas vezes o Corinthians nessa edio da Libertadores: Paolo Guerrero foi expulso contra o Once Caldas, antes da fase de grupos, e pegou um gancho de trs jogos; Sheik, que tomou vermelho contra o So Paulo por um lance infantil com Rafael Toli, foi suspenso da mesma maneira.

7) Reforos no ajudaram: todos os contratados para a temporada de 2015 no convenceram Tite de que deveriam ganhar a vaga dos titulares. Edilson, Edu Dracena, Mendoza, Cristian e Vgner Love. Os dois ltimos, alis, nem no banco ficaram nessa quarta-feira.

Fonte: www.msn.com
 
Por:  Desire Duque    |      Imprimir